top of page
Buscar
  • Foto do escritorConsorcio Piemonte da Diamantina

Descubra o Piemonte: Poço Verde

Atualizado: 19 de abr. de 2023



Uma mina de água que abastece o município de Ourolândia e que chama a atenção de moradores e turistas pela sua beleza exuberante. O manancial subterrâneo Poço Verde é um dos principais pontos turísticos da cidade, que atrai também pela sua história e mistérios. Alvo de degradação por muito tempo, a localidade passou por uma revitalização em 2020 com o objetivo de preservar essa importante reserva hídrica de águas transparentes.


Localizado a cerca de 7 km do centro de Ourolândia, o Poço Verde apresenta formação "kárstica" (tipo de relevo geológico caracterizado pela dissolução química das rochas), em forma de dolina (sumidouro). Com profundidade desconhecida, o poço, que apresenta coloração verde, aparece também na cor azul, principalmente no horário do meio-dia, quando o sol a pino reflete na superfície da água, que absorve a luz que incide sobre ela, gerando um tom azulado.


Diz a lenda que certo dia um vaqueiro procurava seu boi perdido a cavalo e com o auxílio de seu fiel cachorro, ele se deparou com o paredão do até então desconhecido poço e acabou caindo lá de cima. O cão desesperado para ajudar seu dono acabou retornando a fazenda de onde eles saíram, o pessoal que lá estava desconfiou da atitude do animal e resolveram sair para procurar seu dono, o cachorro acabou os conduzindo direto ao local e assim foi descoberto o Poço Verde.


Geologia Local

A maior exposição dos calcários da Formação Salitre sofre localmente às intempéries de superfície decorrente de um clima tipicamente de regiões áridas os quais evoluem pedogeneticamente para uma rocha chamada de calcrete, de coloração bege claro enquadrada na Formação Caatinga.


Esse calcrete apresenta-se em cores diversas como branco-rosado a cinza esbranquiçado, por vezes bege a amarelado, em fragmentos, maciços ou compactos, que se estendem pelos vales do rio Verde e Salitre, noroeste do Estado da Bahia. Assemelha-se ao mármore travertino europeu.


Devido à sua rara beleza, dureza e uso extensivo em interiores foi comercialmente designado de “Mármore Bege Bahia” antes denominado de Martha Rocha, em homenagem à Miss Brasil de 1954. Suas jazidas predominam no município de Ourolândia e se estendem do noroeste de Jacobina até Umburanas.

Fonte: mgb.ba.gov.br


Ascom/Consórcio Piemonte


14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page